Chegou a hora de vender sua moto. Muitas perguntas devem estar passando pela sua cabeça. Algo do tipo “Como vender minha moto com segurança?” ou “Qual o melhor procedimento para a venda?”. Responder a essas questões pode ser difícil. Mas, vamos te ajudar nisso. Ok? 😉

Claro, você deve ter seus motivos para vender sua moto. Será que vamos mencionar o seu?

Desde 1998 temos observado diversos motivos pelos quais motociclistas vendem suas amadas motos.

Alguns vendem suas motos porque decidiram morar fora do Brasil. Outros porque estavam em situação financeira de urgência. Já conversamos com pessoas que não se adaptaram com uma determinada moto, deixando ela muito mais guardada na garagem do que rodando por aí.

Vimos também alguns que decidiram vender para comprar uma moto nova ou uma seminova dos seus sonhos (é fascinante ver a paixão que certos modelos causam – 😀 ).

Às vezes, o financiamento acordado na compra pesou no orçamento de tal forma que foi inevitável ter que vender a motocicleta. Bem, a lista é extensa. Seja qual for o motivo que te impulsionou vender sua moto, esse conteúdo é para você.

Fique com a gente por mais alguns minutos e veja alguns cuidados que você precisa ter para concretizar a venda da sua moto com segurança.

A venda pode ocorrer entre você e outra pessoa física (venda particular). Sua moto também pode ser vendida para uma loja especializada (PJ).

As dicas que daremos a seguir servirão para os dois casos. Agora fique atento! Não é via de regra, mas ter dores de cabeça com venda particular é muito mais provável do que com uma loja especializada.

Sim, somos suspeitos em dizer isso. Mas, também somos responsáveis pelas negociações mais tranquilas do segmento de motos seminovas. Por isso, nossa equipe vem se desdobrando para oferecer a melhor negociação e sempre as melhores dicas aqui no blog.

É totalmente possível ter péssimas experiências com lojas de motos. Logo, não pense que estamos fazendo um ataque barato a vendas particulares. Não mesmo! Analise com carinho nossas dicas para não ser enganado por quem quer que seja.

Sempre nos empenharemos em oferecer boa negociação. Mas não precisamos nos esforçar nada para nos diferenciar de algumas lojas que mancham nosso segmento. Nascemos para fazer bons negócios e isso já nos torna diferentes. As dicas desse conteúdo, são por conta de inúmeros fiascos em vendas particulares que já acompanhamos. Logo, falaremos aqui nesse conteúdo somente sobre aspectos da venda em si.

Se você quiser fazer venda particular, saiba que é uma árdua jornada. Você terá que contatar muita gente e também, por segurança, marcar encontro com cada possível comprador em um local movimentado.

Há mesmo muita coisa que faria uma venda particular te deixar muito irritado. Quer um exemplo?

Se você vender, sem a devida comprovação, para uma pessoa indisciplinada, há grandes chances de problemas baterem a sua porta. Antes mesmo do que você imagina. Sem que você saiba, o recente comprador da sua moto poderá cometer delitos ou infrações graves que poderão comprometer até seu direito de pilotar (habilitação).

Então, qual é a melhor forma de conduzir essa venda? Bem, alguns passos simples podem te ajudar nisso. Vamos ver:

#1) Revisão e visual

Se você sempre foi cuidadoso com sua moto, você tem muita vantagem na venda. Contudo, mesmo que aos seus olhos a moto esteja perfeita, faça uma revisão. Faça em uma oficina de sua confiança e, além disso, dê aquele trato na moto para torná-la apresentável. Não se esqueça de ser, sempre, absolutamente sincero sobre o histórico da moto.

#2) Defina o valor de venda desejável

Consulte a tabela da moto e defina o valor de venda. Tente conseguir o melhor valor possível (o valor justo). Pense inclusive na elasticidade da sua negociação.

#3) Documente sua venda

Com o valor definido, sua preocupação deve estar na comprovação da venda. Faça de maneira documentada (recibo) e de preferência com firma reconhecida em cartório.

#4) Transferência (importantíssimo!)

Cuide imediatamente de fazer a transferência através de um despachante de sua confiança.

Bem, esse é o básico que reduzirá muito suas chances de dores de cabeça. Mas, se quiser orientação profissional, opte por fazer sua venda em uma loja especializada. Lojas como estas estão acostumadas a fazer negociações com segurança e, além disso, possuem sempre as melhores opções de pagamento de sua moto.

Lógico, você sempre irá preferir ter uma “porta pra bater” em caso de irregularidades ou reclamações. No caso da nossa loja, negociando conosco, bater novamente a nossa porta, provavelmente será para fazer um novo negócio. 😉 Desculpe! É quase impossível conter nosso entusiasmo. 😎

Confiamos na forma como fazemos as coisas por aqui. Por isso, talvez essa seja nossa dica de ouro. Se você quer vender sua moto e não ter dores de cabeça. Converse com a gente.

A KM motos tem sempre uma boa opção pra você. Você pode, inclusive, fazer uma avaliação gratuita sem compromisso. Queremos ouvir sua proposta mesmo que sua moto esteja com pendências ou financiada.

Gostou do conteúdo? Comente o seu motivo de venda e não se esqueça de compartilhar esse conteúdo

Abraço! Time KM Motos