Parabéns! Você finalmente conseguiu passar no exame prático e está oficialmente habilitado para pilotar sua moto. Bem vindo à turma, motolover 😉

Mas e agora? É provável que uma destas dúvidas passem pela sua cabeça: Qual a melhor moto para quem está começando? O que preciso saber para não errar na minha escolha? Qual é a mais econômica? Qual é a ideal para ir trabalhar? Calma, vamos te ajudar com isso!

Em primeiro lugar, é importante ter em mente que você está começando, então não é aconselhável adquirir uma moto pesada e que requer muito mais técnica para pilotar. O ideal é que você adquira experiência nas pistas com uma moto mais leve. Assim, quando você se sentir completamente pronto e seguro, troque para uma máquina mais potente e imponente.

Modelos de motos para iniciantes mais práticos

 

Se você é mais prático e quer o mínimo de trabalho no começo de sua vida como piloto, o ideal é investir em modelos de motos como a Honda PCX 150. Não é à toa que este é o modelo mais vendido do país. Se trata de uma moto muito fácil de pilotar, sem deixar o piloto com a sensação que tem que fazer muito esforço em conversões.

 

A Dafra Citycom 300i é um modelo fácil de pilotar, pois possui um design diferenciado. Suas rodas grandes acabam ajudando o novo piloto a ter melhor equilíbrio sobre ela. Além disso, seu banco é maior que as motos convencionais.

 

Se você busca uma moto prática que será usada apenas para ir trabalhar e resolver assuntos do dia a dia, talvez a Honda Lead 110 seja a melhor opção, uma vez que dispõe de um compartimento amplo para carregar bagagens diversas. Com um assoalho plano, o piloto pode inclusive colocar sacolas próximas dos pés.

 

A Suzuki Burgman 125i tem se mantido no mercado, mesmo com poucas atualizações nos últimos anos. O motivo disso é a sua praticidade e leveza na hora de pilotar.

Modelos de motos para iniciantes que querem gastar pouco

 

Motos para iniciantes que não podem ou não querem gastar muito são bastante procuradas no mercado. Um clássico que nunca saiu de moda após o seu lançamento, há mais de duas décadas, é a Honda Biz 100. O modelo passou por várias atualizações que deixaram o seu design mais bonito.

O forte da Honda Biz 100 é a mecânica, que permite que a moto seja resistente, mesmo que muita gente pense que ela é frágil. O preço é mais acessível. Ela é ótima para quem ainda vai se acostumar com os macetes da vida nas estradas.

A Honda Pop 110i é a antiga Pop 100. Os fabricantes e até mesmo usuários dizem que este modelo é a prova de tombos, pois no caso de uma queda, não há quase nada para se quebrar. Conta com injeção eletrônica e é ótima para rotinas de viagem em vias locais, em que o piloto precisa parar com frequência.

 

Quem ama viajar e fazer trilhas e pretende usar sua moto para este fim, não pode deixar de cogitar a hipótese de ter uma Honda XRE 300. Este modelo é mais caro que os outros dois da categoria, mas tem o peso no limite para quem vai usá-la com mais frequência, seja em pista ou em estradas de terra com desníveis.

Dicas para iniciantes

 

A melhor moto para iniciante vai depender muito de cada piloto, já que cada um tem um perfil distinto de moto. Entretanto, personalidade a parte, é importante se atentar aos detalhes essenciais que servem não só para a primeira moto, mas para todas que você vier a ter ao longo da vida.

Motos com cilindradas altas são belas e imponentes, mas nem sempre são fáceis de se conduzir. Por isso, se é iniciante ou deseja usar a moto para trabalho e dia a dia, opte por cilindradas de 50, 100 ou 125. Pois elas serão mais leves, com preços mais acessíveis e não perderão no quesito velocidade.

O modelo muda de acordo com a finalidade da compra (uso esportivo, trabalho, viagens, e etc). Portanto, em sua primeira aquisição opte por uma moto padrão, que não pese mais de 270 quilos ou que não tenha mais que 70 cavalos de potência.

Usufrua o máximo que puder da mesma. Se você quiser, mesmo quando tiver experiência suficiente para ter uma moto mais potente, pode optar por continuar com o modelo padrão. Principalmente se você tiver o hábito de viajar com frequência.

E claro, nada de desrespeitar as leis de trânsito. Você adquiriu sua habilitação na categoria e agora a brincadeira ficou séria. Pilotar uma moto pode ser uma experiência incrível, mas faça com responsabilidade para não se surpreender com as consequências indesejadas.

E então, esse post te ajudou na escolha da sua moto? Se ainda estiver com dúvidas em relação a sua escolha, faça uma sugestão nos comentários. Venha também tomar um café conosco em nossa loja e conversar com nossos consultores. Será um prazer te ajudar em sua escolha.